Cirurgia Ortognática: antes e depois
Cirurgia Ortognática: antes e depois

A cirurgia ortognática é uma intervenção que tem como objetivo a correção de deformidades dos maxilares. Genericamente as anomalias dentofaciais podem ser:

  • Prognatismo mandibular ou "queixo grande"
  • Retrognatismo ou "queixo pequeno"
  • Sorriso gengival ou "gengiva muito visível"
  • Mordida aberta ou " os dentes não encostam à frente ou atrás"
  • Mordida cruzada
  • Assimetria facial ou “face torta”
  • Assimetria dentária "linha média dos dentes desviada"

Estas desarmonias ósseas devem ser corrigidas não apenas por questões estéticas mas também pelas consequências ao nível de saúde e bem-estar, nomeadamente:

  • Respiração;
  • Mastigação;
  • Fonética;
  • Articulação temporo-mandibular.

A cirurgia ortognática é uma especialidade da cirurgia maxilofacial que trabalha em conjunto com a ortodontia. Assim, é sempre necessário proceder a tratamentos ortodônticos antes e/ou depois da cirurgia. Antes, pode ser necessário extrair dentes e utilizar um aparelho dentário, após a cirurgia, e executar a finalização do tratamento ortodôntico. Os principais objetivos da Cirurgia Ortognática são corrigir as discrepâncias dentofaciais e alcançar um equilíbrio ideal da face e dos dentes, uma oclusão equilibrada e a melhoria da respiração, ao permitir uma eficiente passagem de ar através da via aérea.

Pós-operatório e tempo de recuperação


Cirurgia Ortognática: quanto tempo de recuperação?
Cirurgia Ortognática: quanto tempo de recuperação?

A cirurgia ortognática é realizada por via intraoral e não deixa cicatrizes visíveis. Isto não significa que não exista um período de recuperação. Sendo uma cirurgia que intervém nos ossos dos maxilares, exige um período de repouso obrigatório e algumas limitações até à recuperação total. O retomar das atividades do dia-a-dia varia entre os 10 e os 15 dias, mas depois disso ainda será necessário ter alguns cuidados, principalmente relacionados com a alimentação. As queixas mais comuns do pós-operatório são o edema (inchaço) e hematomas na face. Adicionalmente, o paciente pode passar por um período de parestesia, que é a diminuição da sensibilidade na face e que pode durar até seis meses.

Cirurgia Ortognática: alimentação


Após uma cirurgia ortognática a alimentação deve ser exclusivamente líquida ou pastosa pelo menos nos 15 dias seguintes à intervenção. É fundamental seguir todas as indicações do médico para a correta higienização oral, bem como no que diz respeito ao retomar da movimentação normal da boca.

Pode ser recomendada a consulta com um nutricionista para poder adequar a dieta de forma a assegurar todas as necessidades nutricionais do paciente. A perda de peso é normalmente um dos efeitos colaterais desta cirurgia pelo que é necessário garantir que a alimentação seja a mais indicada para que não haja desnutrição nem desidratação.

  • Primeira fase – Nos primeiros 1 a 3 dias:  alimentação líquida – líquidos frios como chás e sumos, coados, gelados e iogurte. Se indicado pelo médico ou nutricionista poderá ingerir suplementos alimentares.
  • Segunda fase – Do 4º dia até ao 15º dia (aproximadamente): alimentação pastosa/cremosa fria ou morna na consistência de purés ou caldos. Evitar alimentos que produzem inflamação, muitos temperos, café, chocolate e açúcar.
  • Terceira fase – Do 15º dia até indicação do médico: alimentação pastosa, sopas trituradas, cremes, purés de alimentos moles ou amolecidos. Carnes bem moles e trituradas. Aos poucos, alimentos com mais consistência, porém sem mastigar.


A ingestão de alimentos líquidos e frios, além de permitir repouso local da ferida cirúrgica, minimiza o natural sangramento pós-operatório e, consequentemente, diminui a probabilidade de hemorragias. Nesta etapa o paciente deve ter calma e começar a alimentar-se com cuidado, evoluindo gradualmente até retomar na plenitude a alimentação a que estava habituado antes da cirurgia.

Na MALO CLINIC dispomos de uma equipa experiente na área da cirurgia ortognática que o poderá ajudar e aconselhar da melhor forma. Se pensa que esta pode ser uma necessidade para uma melhoria  da sua saúde, aconselhamos a marcação de uma consulta de avaliação, durante a qual conhecerá as possibilidades de tratamento.