MALO CLINIC - Logotipo
 
 
 
 
 
pt | en
 
 
 
 
 
 
 
 

ENDODONTIA

 
 
A Endodontia é a especialidade da Medicina Dentária dirigida ao tratamento de patologias da polpa (vulgarmente designada por nervo).

A polpa dentária localiza-se no interior do dente e está rodeada pelo tecido duro – a dentina – sendo responsável pela nutrição e sensibilidade nos dentes, através dos vasos sanguíneos e nervos que a constituem.

As lesões da polpa dentária podem ter na sua origem traumatismos, fraturas ou cáries profundas e podem provocar sensibilidade nos dentes e abcessos na gengiva. Entre os sintomas indicativos de uma infecção dentária, incluem-se dor espontânea, o prolongamento da sensibilidade nos dentes expostos ao frio e/ou ao calor e desconforto ao toque e mastigação, sendo que, de entre os sinais mais comuns, se pode incluir, a presença de abcesso na gengiva ou fístula (pequena bolha de pus na gengiva).

Nos casos de necrose ou inflamação irreversível da polpa dentária, a endodontia (desvitalização) é a única solução para salvar o dente e evitar outras complicações como a infecção dentária e abcessos na gengiva.

Para além de eliminar a patologia da polpa, a desvitalização permite, em conjunto com a posterior reconstrução, restituir ao dente a função mastigatória. Existe também a possibilidade de se realizar uma desvitalização, que consiste num novo tratamento dos canais radiculares. Deverá ser sempre a primeira opção em dentes cuja desvitalização realizada anteriormente fracassou.

Num retratamento de desvitalização, todo o conteúdo existente no interior do sistema de canais radiculares é removido, procedendo-se a uma nova desinfeção, preparação e obturação tridimensional dos mesmos. Terminado o retratamento é realizada a restauração do dente.



TRATAMENTOS
 
 

Remoção de Tecido Pulpar

O primeiro passo do tratamento endodôntico passa pela remoção da polpa infetada ou necrosada.

Sob anestesia local e usando brocas apropriadas, é realizada uma abertura na parte de trás do dente afetado (no caso de se tratar de um dente anterior) ou na coroa (no caso dos dentes molares ou pré-molares), através da qual é removido todo o tecido da polpa dentária ou restos de material de obturação de tratamentos endodônticos anteriores.
Irrigação (Desinfeção) e Obturação dos Canais Radiculares

Depois de removida a polpa ou restos de material de obturação de tratamentos endodônticos anteriores, a câmara pulpar e o sistema de canais radiculares presente nas raízes são devidamente desinfetados com o objetivo de eliminar todas as bactérias. Depois de convenientemente preparados os canais estão aptos para receber o preenchimento, regra geral efetuado com Gutta-Percha, um derivado de resina vegetal. Preenchidos os canais, o dente é hermeticamente selado com cimento e restaurado de modo a readquirir a aparência natural.

Uma vez que a duração do tratamento endodôntico depende de diversos fatores, nas situações em que não é possível realizar o tratamento completo em apenas uma consulta, é colocada uma restauração provisória na abertura de acesso com o objetivo de proteger o dente entre consultas.


SABIA QUE...


CASOS CLÍNICOS



EQUIPA